The chopi Way

ūüá≤ūüáŅ Based in Mozambique

Canda - Nzanguine

Interview with a farmer and mat maker

Film√£o Xandreque Nzango

I’m 46 years old. I was born here in Nzanguine. My two older brothers have died. My children are alive. I have one sister. Another one has passed away. I have a wife, I live with her here at home, but at the moment she’s in the field. I can’t remember the year we were married, but we’ve grown old together, it’s been a long time. But that’s because I’ve lost my papers. We’ve been together for a long time, until we got older. We didn’t get married, we just stayed together. Maybe in life we’ll get married, anything is possible. My children who live here with me are only two men. The girl is at home.

When you go to the fields to work, what time do you come in?

When you go to the fields to work, what time do you come in?

Narrative of Elisane, a peasant

Entrevista com Elisane em seu campo √† beira do Lago Canda Aqui no meu campo eu planto arroz, mas deixamos um lugar onde podemos plantar repolho, alface, cebola. Depois da colheita, vendemos, e o que fazemos √© comprar sab√£o para nos ajudar na pobreza porque n√£o temos milho. Plantamos para nos ajudar no est√īmago. Porque a gente morre de fome aqui, do est√īmago, n√£o tem o que comer ou tem t√£o pouco. N√≥s apenas ficamos e vivemos da nossa pobreza aqui nos campos (Mtchogoni). Cresce a raiz que √© a alface que a gente d√° dessas sementes que plantamos e depois vendemos e comemos tamb√©m. Agora √© a temporada do arroz. Semeamos em fevereiro e janeiro. Agora est√° secando. Ent√£o vamos cortar em junho. O que temos feito √© limpar a terra e semear o arroz. Quando a terra est√° pronta, perfuramos o solo com uma vara chata para abrir um buraco e colocamos a semente quando semearmos o arroz. N√£o √© para vender, mas sim para repartir entre as fam√≠lias, porque se um dia voc√™ n√£o tivesse comida, teria ajuda familiar para semear na sua ro√ßa. Como n√£o comemos, temos muita fome, padre, neste pa√≠s. Se voc√™ nos encontrar no ver√£o com muito calor, pode at√© pensar que essa pessoa iria morrer. Tiramos a ‚Äúreserva‚ÄĚ (do corpo) e ficamos magros. Do cultivo de arroz e colocamos alface e repolho. Se voc√™ tiver for√ßa para cultivar e plantar, poder√° cultivar milho. Eles tamb√©m crescem com esse esterco que a gente coloca. A√≠ voc√™ colhe o milho e leva para o armaz√©m para moer. Ent√£o viemos com√™-lo. De manh√£ √† noite, viemos aqui. N√£o estudei, mas acredito que entre as 6 da manh√£, quando o sol nasce, a gente vem para c√°. Porque quando os p√°ssaros chegam de manh√£, a gente j√° est√° aqui para espantar os p√°ssaros. Porque s√£o muitos agora, o arroz est√° com cheiro maduro e muitos p√°ssaros se enchem. Bata nos p√°ssaros, eles caem. Voc√™ pode encher esta bacia chamada (nome dos p√°ssaros) MACHOWE. Venho sozinho porque meus filhos est√£o crescidos. Venho aqui para afugentar os p√°ssaros, pois meu parceiro faleceu. Por conta da idade, semeio e consegui encher um saco e meio, uma peneira e uma lata. Se voc√™ tiver muita sorte e o arroz chover, at√© dois sacos voc√™ pode. Ent√£o, trabalhamos para fazer nosso pr√≥prio pequeno espa√ßo. Quem semeia em grandes espa√ßos fica com o arroz. Semeio muito pouco por causa da minha idade. Ainda sofro com pernas, mas cultivo por causa da pobreza. Eu sei que desde dezembro, janeiro e a √©poca que plantamos o Moleque a gente corta, parece amendoim. Semeamos ent√£o no final de janeiro e fevereiro, limpamos o terreno e colocamos no ch√£o e come√ßamos a semear. Esses s√£o os meses em que trabalhamos neles. Mesmo em outros dias, comemos nosso arroz sem pensar que o obteremos na pr√≥xima temporada do ano que vem. Este ano vamos cortar o arroz agora, e n√£o deixamos o mesmo arroz para o ano que vem.
We never did because we didn’t teach ourselves that we have to sing, and in happy encounters, we sing, the song we sing; MAME U WAFHA NGUDZALA MTINI HIPHA KUDIMBA, VANANA VANGU VA DAWA NGUDYALA MUTCHOGONI HIPHA KUDIMBA. So, we sing while cultivating and playing. VANANA VANGU VA DAWA NGUDYALA MTINI NIPHA KUDIMBA. MTCHOGONI MU NODAWA NGUMU DZAWA MBASSI NIPHA KUTSAMBA. VANANA VANGU VA NDARERA MAMA KUDZALA NIPHA KUDIMBA MTCHOGONI HITCHI DARERA MAMA KUMU DZAU HIPHA KUTSAMBA SALADA HITCHI DIMA MAEI MTCHOGONE HI NLHA KUTSAMBA We live in this poverty that we are in, and so we sing. We don’t compose these songs (but we sing) because we’re feeling good, , when I find cabbage I cook, sweet potato leaves, pumpkin leaves, we cook when we find them and when it’s quiet with birds, we look for the kakana to cook. (Porque se abre nos pulm√Ķes propaladas de cultivar, quando encontro couve cozinho, folhas de batata doce, folha de ab√≥bora, cozinhamos quando encontramos e quando ta calmo de p√°ssaros, procuramos a kakana para cozinharmos.)